spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
sábado, 13 abril, 2024
More
    InícioBrasilSILENCIOSO, O DIABETES PODE CONFUNDIR O PACIENTE E TRAZER RISCOS PARA...

    SILENCIOSO, O DIABETES PODE CONFUNDIR O PACIENTE E TRAZER RISCOS PARA A SAÚDE

    -

    Estima-se que 12 milhões de pessoas sejam portadoras da doença no Brasil e quase 30% delas não têm conhecimento e convivem nesta condição
    Considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma epidemia mundial, o diabetes tipo 2 em suas fases iniciais não apresenta sintomas agudos e, quando a doença não está descompensada, pode passar despercebida tanto em adultos quanto nas crianças. Muitas vezes, as complicações podem se instalar e progredir antes mesmo que o diagnóstico seja feito.
    Segundo estimativas da International Diabetes Federation (IDF), só no Brasil são 12 milhões de portadores do diabetes e quase 30% desse contingente não sabe que tem a doença. “Os sintomas do diabetes podem ser facilmente confundidos com outros fatores, por isso não são automaticamente associados à doença. A sede, por exemplo, é um dos principais sintomas e, muitas vezes, é relacionada apenas com o calor”, afirma Rocio Riatto Della Colleta, Endocrinologista e Gerente Médica da Novo Nordisk.
    A “Regra das Metades”, que ajuda a estimar a detecção, o diagnóstico e o tratamento, estima que apenas metade das pessoas com diabetes na América Latina são diagnosticadas e 25% recebem tratamento adequado. Passados alguns anos com a doença, o agravamento pode desencadear problemas nos olhos, rins, nervos e vasos, acarretando em prejuízo da visão, perda da função renal, amputação de membros inferiores, infarto e derrame. E é por isso que se atentar aos sintomas é tão importante.
    De acordo com a Dra. Rocio, os principais sintomas são: muita sede, muita vontade de urinar, fadiga, aumento do apetite e emagrecimento. “Como a glicemia está alta é até estranho falar que o paciente come muito e emagrece. Isso acontece porque ele está utilizando outras fontes de energia, como proteínas e gordura. A glicose, que deveria ser a fonte de energia, está alta no sangue, mas não é metabolizada dentro das células”, descreve. Todos os sintomas são ocasionados devido à hiperglicemia no organismo.
    No tipo 1 da doença, menos comum, os sintomas são os mesmos, porém aparecem de uma forma mais rápida e aguda. A doença acaba sendo descoberta em meio à uma situação de risco, como no pronto atendimento dos hospitais após algum problema de saúde mais urgente. Em qualquer situação, é sempre importante não minimizar os sintomas e procurar um médico ao notar alguma alteração no organismo. Assim, é possível realizar os exames e, se necessário, dar início ao tratamento o mais rápido possível.
    Tipos de diabetes
    Tipo 1 – Na maioria dos casos, trata-se de uma doença autoimune, caracterizada pela destruição das células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina. Este tipo é geralmente diagnosticado ainda na infância ou adolescência, mas pode surgir também em outras faixas etárias.
    Tipo 2 – É o tipo mais comum e corresponde a 90% dos casos. Ocorre pela insuficiência ou resistência à insulina (ação alterada da insulina). Cerca de 50% dos portadores de diabetes tipo 2 não sabem de sua condição, justamente pelos poucos sintomas que apresentam no início da doença.

     

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    -Publicidade -spot_img

    Últimas notícias