Início Saúde Casos de miopia aumentam no mundo, especialmente nas crianças
Casos de miopia aumentam no mundo, especialmente nas crianças

Casos de miopia aumentam no mundo, especialmente nas crianças

0
0

Miopia atinge pelo menos 35 milhões de brasileiros, de acordo com Ministério da Saúde

A miopia nada mais é do que o crescimento do olho devido causa hereditária, porém, especialistas veem que o estilo de vida atual, durante o isolamento social da pandemia do Covid 19, com uso de eletrônicos e convivência em ambientes fechados seja o motivo mais comum nos últimos anos. Em alguns países, a Organização Mundial da Saúde já a caracteriza uma epidemia, pois, nesse ano (2020), cerca de 35% da população mundial esteja sofrendo com o problema. Para 2050, esses números devem atingir 52% da sociedade do planeta.

A médica oftalmologista Dra. Virgínia Cury, explica que o sintoma de miopia é a visão de longe embaçada. Além disso, podem aumentar os riscos de deslocamentos de retina e degeneração macular, podendo causar até a cegueira. “Esse problema ocorre principalmente na infância e adolescência”.

Ela detalha que, essa ocorrência em crianças e jovens pode ser explicado pelo fato de ficarem em ambientes fechado, visto que a ausência de luz solar (responsável pela produção de dopamina, hormônio que ajuda a controlar o olho) e o estimulo à visão de longe. “A melatonina (hormônio do sono) também tem papel responsável, visto que temos que respeitar o ciclo de dia e noite, ou seja, o momento de descansar os olhos e dormir”, declara a oftalmologista da Auge Oftalmologia.

Para prevenir a miopia, (quando esta não e hereditária), cabe estar em ambientes abertos para estimular os olhos a enxergarem em “profundidade de campo”, ou seja, ver paisagens abertas. Evitar o máximo de telas (celulares, tablets, computadores, TVs), faz parte do processo de prevenção.

Corpo Clínico
DRA. VIRGÍNIA DELACROIX CURY OFTALMOPEDIATRA – Oftalmologista, responsável pelo departamento da Oftalmopediatria e Estrabismo da Auge Oftalmologia. Formada em Medicina pela PUCRS. Residência Médica em Pediatria no HBDF. Residência Médica em Oftalmologia no HOB. Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Estrabismo no Hospital de Clínicas de Ribeirão Preto – USP.

Serviço:
Auge Oftalmologia
Brasília Medical Center – SGAN 607 Bloco A Salas 309/310 – Asa Norte
Contato: (61) 3322-6000
www.augeoftalmologia.com.br
Siga também os perfis nas redes sociais.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *