Início DF Comércio do DF espera crescimento de 3,71% nas vendas para o Dia das Crianças
Comércio do DF espera crescimento de 3,71% nas vendas para o Dia das Crianças

Comércio do DF espera crescimento de 3,71% nas vendas para o Dia das Crianças

12
0

Os empresários do comércio do Distrito Federal estão esperançosos com a próxima data comemorativa para tentar reverter o desempenho ruim dos últimos meses. Segundo levantamento realizado pelo Instituto Fecomércio, o Dia das Crianças deve gerar um crescimento de 3,71% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. O estudo foi elaborado entre os dias 12 e 16 de setembro, com 400 empresários de 15 segmentos variados. Entre os empresários entrevistados, 43,8% declararam que aguardam vendas maiores do que no ano de 2015. Já 34,3% apostam em vendas iguais e 22% disseram que as vendas serão piores.

O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, explica que normalmente o segundo semestre do ano é sempre melhor para a economia do que no início do ano. “Estamos em um processo de retomada da economia nacional e consequentemente da local. O resultado das vendas das últimas datas comemorativas não foi satisfatório para o empresário, que vê nesse final de ano a chance de recuperar as vendas perdidas ao longo de 2016”, diz o presidente. Ainda segundo Adelmir, pela primeira vez a pesquisa apresentou o motivo da baixa expectativa como sendo o fechamento de lojas. Apesar de apenas 2,3% registrarem tal justificativa, isso confirma as consequências da crise em segmentos que não conseguiram resistir.

Entre os empresários otimistas estão os de Agência de Viagem, que esperam uma expansão de 20,40% nas vendas; os de Artigos de Armarinho/ Souvenir/ Loja de Utilidade (13,20%); Loja de Brinquedos (10,09%); Material Esportivo (8,90%); Perfumaria (7,11%); Vestuário (6,48); Cama, Mesa e Banho – com motivos infantis (5,30%); Calçados (3,93%); Artigos de Cinefoto – fotografia (2,85%); Chocolateira (2,40%) e Eletrônicos (0,00%). Já os segmentos que esperam queda nas vendas em relação ao ano passado são: Ótica e Relojoaria (-5,36%) Alimentação – Restaurantes e Lanchonetes (-3,07%); Jóias, Semijóias e Bijuterias (-1,75%); e Livraria (-0,74%).

O preço médio do presente para o dia das crianças foi estimado em R$ 161,65. No ano anterior, o mesmo valor foi estimado em R$ 80,68 (não aplicada correção pela inflação). O levantamento do Instituto Fecomércio constatou ainda que apenas 15% dos entrevistados declararam que devem ampliar seus estoques, este mesmo indicador no ano anterior foi medido em 15,3% e em 2014 foi medido em 50,4%.

Já em relação às estratégias de vendas o levantamento constatou que a maioria dos lojistas (61,5%) utilizará promoções específicas para o Dia das Crianças com a intenção de atrair consumidores. Desse total, 94,7% utilizarão estratégias como promoções/descontos e divulgação (Propaganda, Rede Social, Panfletos) para alavancar as vendas no dia das crianças.

Consumidor

A maioria dos consumidores brasilienses está disposta a comprar presentes para comemorar o Dia das Crianças. É o que mostra pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio. O levantamento ouviu 404 pessoas. De acordo com o estudo, 56,2% dos entrevistados têm a intenção de presentear. A maioria dos consumidores que irão às compras vai gastar com brinquedos (57,7%); Vestuário (56,8%); Calçados (48%); Chocolate (14,1%); Eletrônicos (10,6%) e Artigos esportivos (6,2%). O preço médio ficará em R$ 118,26 por presente. A forma de pagamento mais citada foi cartão de crédito (40,1%), como segunda opção o dinheiro (35,4%).

Foto: G1

(12)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *