Início DF Rural Emater tem recorde de público na AgroBrasília 2019
Emater tem recorde de público na AgroBrasília 2019

Emater tem recorde de público na AgroBrasília 2019

3
0

O Espaço da Agricultura Familiar, montado dentro da AgroBrasília, registrou crescimento no público visitante de 15% em relação a 2018 – foram quase 3,5 mil visitantes registrados nos cinco dias da feira agropecuária, a maior do Centro-Oeste.

Os resultados positivos também se refletiram no Galpão das Organizações Sociais, que faturou mais de R$ 57 mil em comercialização de plantas, artesanato, refeições e alimentos das agroindústrias do Distrito Federal atendidas pela Emater-DF.

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, destaca o balanço positivo. “Superou as nossas expectativas, crescemos em número de visitantes e atendemos o nosso público com excelência, cumprindo o nosso papel de apoiar a agricultura familiar, não só com a divulgação de tecnologias importantes para a área rural, mas principalmente criando oportunidades para que nosso público acesse essas tecnologias e as coloquem em prática”, afirmou.

A Emater-DF montou 11 circuitos tecnológicos, além do Galpão das Organizações Sociais. O sistema de bioflocos, no circuito da piscicultura, os painéis de energia solar e o circuito da olericultura (hortaliças) ficaram entre as inovações mais visitadas neste ano.

Outra novidade foi o circuito da equideocultura, apresentado pela primeira vez no espaço da agricultura familiar e que recebeu bastante visitas. “Trouxemos técnicas simples para o criador de equinos, mas que trazem conforto para os animais”, explicou a coordenadora do circuito, Florence Berthier.

Para o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Dilson Resende, a 12ª edição da AgroBrasília teve uma participação muito importante do Sistema Público da Agricultura.

“O Espaço da Agricultura Familiar mostrou toda a tecnologia necessária aos pequenos produtores e agricultores familiares e foi brilhantemente conduzida pela Emater e seus técnicos e pelos profissionais da Secretaria de Agricultura que também participaram, principalmente o pessoal da piscicultura e da Defesa Sanitária, que realizaram ações com relação à sanidade dos rebanhos, além da Ceasa, que fez uma mostra de produtos na Casa Rural”, destacou o secretário.

Para o presidente da Ceasa-DF, Wilder Santos, o evento foi um sucesso. “Apresentamos uma exposição de produtos comercializados na Ceasa e pudemos reforçar a nossa função de garantir informações de mercado e facilitar o escoamento da produção agrícola”, afirmou Wilder.

Participações especiais

O governador Ibaneis Rocha marcou presença na AgroBrasília. Além da participação na abertura do evento, almoçou com agricultores na quarta-feira e visitou o Espaço da Agricultura Familiar no sábado. “Nós temos o compromisso com a população que vive na área rural e o respeito pela família do campo”, afirmou.

Durante a feira, o governador assinou decretos que agilizam o licenciamento ambiental e que reduz o ICMS sobre alguns produtos agropecuários, fez a entrega de tratores a associações de agricultores e prestigiou o Dia Especial de Piscicultura.

Uma caravana de embaixadores africanos e convidados também visitou o espaço do Sistema Agricultura. A Emater-DF, a Casa do Cerrado e a Campo Companhia de Promoção Agrícola assinaram, na quinta-feira (17), uma carta de intenções para a promoção de ações voltadas à capacitação em assistência técnica e extensão rural para países da África que estejam em situação de insegurança alimentar. Foram representados nove países: Gana, Moçambique, Angola, Guiné, Senegal, Nigéria, Togo, Zimbábue e Gabão.

Diversas autoridades Distritais e Federais conheceram o Espaço da Agricultura Familiar este ano. Entre elas, o secretário de Esportes do DF, Leandro Cruz, o secretário-adjunto da Casa Civil, Marcelo Cunha, e a secretária de Estado da mulher, Ericka Filippelli, além de administradores regionais, deputados e o senador Izalci Lucas (PSDB-DF).

“Todo o Sistema Agricultura, composto por Emater, Seagri e Ceasa, está de parabéns. Eu entendo que foi um belíssimo trabalho este ano, mas no próximo podemos beneficiar ainda mais os moradores do campo e produtores rurais do DF”, disse o secretário de Agricultura, Dilson Resende.

Legenda foto 2: Governador Ibaneis Rocha saúda participantes do Dia Especial de Piscicultura, no dia 18/05

Legenda foto 3: Embaixadores africanos assinam carta de intenções com Emater-DF e a Campo Companhia de Promoção Agrícola 

William Barbosa assume Superintendência Federal de Agricultura

O extensionista rural da Emater-DF William Soares Barbosa foi nomeado, dia 20/05,  Superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SFA). O órgão é a unidade representativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no DF.

Com a nova estrutura do Mapa, que agora inclui as atribuições do extinto Ministério de Desenvolvimento Agrário, além da pesca, a SFA também passará a atuar com políticas relacionadas à extensão rural, crédito fundiário, pesca, aquicultura. “A ideia não é focar apenas na defesa agropecuária, mas também no desenvolvimento da agricultura familiar, no crédito rural, nos projetos estruturantes do ministério”, diz William.

Internet das Coisas chega ao campo

A Emater-DF e o Serpro assinaram nesta sexta-feira (17), na AgroBrasília, um acordo de cooperação técnica para implementação de um aplicativo que indica o momento e a quantidade ideal de água a ser utilizada em sistemas de irrigação.

O diretor do Serpro Antonino Santos Guerra disse que a empresa tem mais de 2 mil sistemas tecnológicos em uso no governo mas só agora faz sua estreia no setor rural. “Somos a maior empresa de TI do mundo e não estávamos no setor de agricultura”, afirmou.

A presidente da Emater, Denise Fonseca, afirmou que o sistema vai permitir aos produtores rurais economia de água e aumento de produtividade pelo melhor manejo de irrigação. “Nós passamos por uma crise hídrica no DF e sabemos o quanto é importante ter um controle de irrigação e o quanto é importante levar tecnologia ao campo”, afirmou Denise.

O diretor-executivo da Emater, Antonio Dantas, também lembrou a crise hídrica que afetou o Distrito Federal nos últimos anos para destacar a importância do aplicativo. “Nós sabemos que o agricultor só será viável se tiver tecnologias à disposição. O agricultor teve prejuízo financeiro na crise hídrica. Acreditamos que esse é um passo para equilibrar as demandas de água, de energia elétrica e de irrigação na área rural, e pela capilaridade do Serpro, essa tecnologia poderá ser replicada em todos os cantos do país, principalmente na região Nordeste onde a questão hídrica é muito mais séria”, afirmou.

O secretário de Agricultura, Dilson Resende, afirmou que a tecnologia permitirá um aumento de produtividade. “Temos que cuidar do meio ambiente e reduzir o impacto ao nosso planeta. Temos que aumentar a produtividade, aproveitar melhor o nosso campo, produzir mais em menos terra, e a tecnologia vai ajudar nisso.”

O secretário destacou ainda a parceria entre o Serpro e a Emater, que integra o Sistema Agricultura junto com a Secretaria de Agricultura e a Ceasa, na busca de soluções para o país. “É um bom exemplo de uso de recursos públicos. É o que a sociedade quer”, declarou.

Sensores conectados — O sistema desenvolvido pelo Serpro permitirá ao produtor avaliar a necessidade de água para cada tipo de cultura e de temperatura e controlar a irrigação a partir do seu celular. Para isso, a plantação deve ser dotada de um sistema de sensores e o sistema estar conectado à internet.

O diretor do Serpro afirmou que pretende implantar os primeiros sistemas no Distrito Federal a partir de outubro. Se o projeto-piloto for bem-sucedido, ele poderá ser estendido para outras regiões.

Assessoria de Comunicação – Emater-DF

(3)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *