Início Destaques Empresas que não realizarem testes em animais poderão ter benefícios fiscais no DF
Empresas que não realizarem testes em animais poderão ter benefícios fiscais no DF

Empresas que não realizarem testes em animais poderão ter benefícios fiscais no DF

0
0

A Câmara derrubou o veto ao projeto do deputado Daniel Donizet, que segue para promulgação do governador para virar Lei

O Plenário da Câmara Legislativa do DF derrubou, nessa terça-feira, (24), em sessão ordinária, o veto do governador Ibaneis Rocha (MDB) ao projeto de lei 846/2019, do deputado Daniel Donizet (PL), que concede o selo “Livre de Crueldade” a produtos e marcas que não realizam testes em animais.

O projeto havia sido aprovado pelo Plenário da Câmara em junho de 2020, mas acabou vetado. Com a derrubada do veto, ele volta para promulgação do governador, que tem prazo de 48 horas para publicar a nova Lei no Diário Oficial do DF.

Deputado Daniel Donizet, autor do projeto

Autor do projeto, o deputado quer evitar a crueldade com animais. “Infelizmente, ainda existem empresas no Brasil que realizam testes em animais antes de lançarem seus produtos. É tudo muito cruel. Os bichos ficam presos em minúsculos espaços, com olhos pregados por clipes de metal, dopados e sacrificados. Camundongos, macacos, cachorros, coelhos, porquinhos-da-índia, bovinos e aves são algumas das espécies mais utilizadas”, explicou Daniel.

De acordo com o texto, além de ganharem o selo “Livre de Crueldade”, as empresas que não realizarem testes em animais no DF poderão receber benefícios e incentivos fiscais por parte do Governo.

“É inadmissível que, nos dias atuais, a sociedade ainda seja conivente com práticas tão cruéis e que, quando não matam, prejudicam o bem-estar dos animais. O selo é uma antiga demanda da Causa Animal e, portanto, uma grande vitória do nosso mandato!”, disse o deputado Daniel.

 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *