Início DF Exposição solar deve ser feita de forma moderada durante o verão
Exposição solar deve ser feita de forma moderada durante o verão

Exposição solar deve ser feita de forma moderada durante o verão

15
0

A época exige maiores cuidados com a pele para que não haja risco de queimaduras e até mesmo de câncer de pele

O verão brasileiro iniciou no último dia 21 e trouxe à tona a importância de existir uma rotina para cuidar da pele. De acordo com dados divulgados, em novembro, pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de pele não melanoma corresponde a 30% dos tumores malignos mais registrados no país.

Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB) faz uma mobilização social para alertar os perigos ocasionados pelo excesso de sol. Foi nesse contexto que o termo “Dezembro Laranja” surgiu e que, de ano em ano, ganha mais força para chamar atenção da população. O intuito da ação é estimular a prevenção e o diagnóstico precoce da doença.

O médico cirurgião geral e vascular, Igor Nunes, coordenador técnico do Cenfe Wound Care, aconselha para esse período o uso de vestimentas, acessórios e até mesmo produtos para que não haja tanto desgaste cutâneo. “O ideal para se proteger do sol é usar roupas leves, adequadas ao clima. Além disso, óculos de sol, chapéus e protetores solares são essenciais para proteger o corpo da exposição”.

Sem os devidos cuidados, a chance de desenvolver o câncer de pele é elevada. O fator genético também exerce grande influência e pode ser um dos principais responsáveis para o seu aparecimento. A doença normalmente gera feridas que, com o tempo, podem aumentar. É necessário redobrar a atenção acerca dos ‘sinais’ com irregularidades de simetria, bordas e cores diferentes do comum.

Além do tumor, outros problemas podem ser ocasionados por conta dos raios ultravioletas. “As queimaduras associadas à exposição solar prolongada são muito comuns, se manifestando, na maioria das vezes, com vermelhidão, ardência e incomodo sobre as áreas expostas ao sol. No entanto, podem evoluir para bolha e até perda de sensibilidade cutânea, podendo também estar associadas a desidratação e quadros clínicos mais graves”, explica o médico.

Para que a época seja aproveitada sem estresses, é importante realizar acompanhamentos médicos caso surja algum sintoma. Aos que já possuem feridas pelo corpo, o ideal é que a exposição solar seja mínima. Essas pessoas devem ter o cuidado adicional de manter curativos e proteções das feridas sempre limpas e secas.

Sobre o Cenfe – O Cenfe é o primeiro centro de tratamento de pessoas lesionadas por feridas crônicas ou agudas, com regime tanto ambulatorial quanto domiciliar. O serviço é oferecido por uma equipe qualificada e multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e nutricionistas. O corpo clínico tem como responsável técnico o Dr. Igor Nunes e Souza, que é cirurgião geral e vascular, formado pela Universidade de Brasília (UnB) e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

O Cenfe dispõe, ainda, de HomeCare, que compreende os serviços de Internação Domiciliar e Atendimento Domiciliar, coordenados pela Unidade Assistencial HomeLar. Este tipo de Internação Domiciliar oferece atendimento a pacientes com quadro clínico estável, que não necessitam de toda estrutura hospitalar, podendo os cuidados serem realizados em casa. Já o atendimento domiciliar contempla a assistência em diferentes complexidades. Outros serviços oferecidos pelo Cenfe são: curativo por pressão negativa, cateter central de inserção periférica (PICC), acesso venoso central guiado por ultrassom, exame diagnóstico em casa para avaliação de TVP (trombose venosa profunda).

SERVIÇO:
Cenfe
(61) 3036-6594
http://www.cenfewc.com.br

(15)

Brazil Conference Harvard

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNAS EM DESTAQUE