Início DF Número de endividados no DF sobe e atinge 78% das famílias brasilienses em agosto
Número de endividados no DF sobe e atinge 78% das famílias brasilienses em agosto

Número de endividados no DF sobe e atinge 78% das famílias brasilienses em agosto

14
0

O endividamento cresceu no Distrito Federal. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Fecomércio-DF, o número de famílias endividadas no DF passou de 737.652 em julho para 753.737 em agosto deste ano, um aumento de 16,085 mil famílias. Isso significa que 78% dos brasilienses estão com algum tipo de dívida. Já na comparação anual, houve queda: em agosto do ano passado o percentual de endividados era de 78,9%. Em julho deste ano o percentual era de 76,4%.

O presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, explica que apesar da alta mensal observada em agosto, o número ainda se mantém menor do que o registrado em 2017. “O consumo das famílias está abaixo do esperado. Com isso, as pessoas evitam comprar e contrair novas dívidas, evitando fazer compras a prazo ou fazer empréstimo, para não piorar o endividamento”, diz Adelmir.

O estudo mostra ainda que o cartão de crédito é o principal causador do endividamento dos brasilienses, apontado por 89,3% dos entrevistados como maior dívida. Em seguida vem o financiamento de carro (30,1%); financiamento de casa (19,1%); cheque especial (12,6%); carnês (10,9%); crédito consignado (10,9%); cheque pré-datado (4,7%); crédito pessoal (4%) e outras dívidas (0,3%). Ainda segundo a pesquisa, entre as famílias endividadas, 23,2% disseram estar com 50% da parcela da renda comprometida, 3,8% com até 10% de comprometimento e 70,8% dos entrevistados afirmaram estar entre 11% e 50% de sua renda comprometida com as dívidas.

PEIC

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) foi realizada com uma amostra de 600 famílias. O estudo serve para orientar os empresários dos setores de Comércio, Serviços e Turismo que utilizam o crédito como ferramenta estratégica para o incremento das vendas, uma vez que permite o acompanhamento do perfil de endividamento do consumidor e sua percepção em relação à capacidade de pagamento.

 

(14)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNAS EM DESTAQUE