Início DF Número de famílias endividadas no DF cresce em novembro
Número de famílias endividadas no DF cresce em novembro

Número de famílias endividadas no DF cresce em novembro

11
0

O número de famílias endividadas no Distrito Federal passou de 755.964 em outubro para 771.915 em novembro deste ano, o que representa um acréscimo de 15,951 mil famílias, na comparação mensal. Significa que 77,9% das famílias brasilienses estão com algum tipo de dívida. É o que mostra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Fecomércio-DF. Quando comparado com o mesmo período do ano passado, o índice também apresenta alta: em novembro de 2017 eram 740,247 mil famílias endividadas.

Apesar do aumento no número de endividados, o percentual de inadimplentes registrou queda. Em outubro eram 116,143 mil e em novembro são 114,181. O presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, explica que a queda na inadimplência das famílias brasilienses revela que os cidadãos estão preocupados em quitar as dívidas. Em relação ao nível de consumo, Adelmir acredita que o final do ano é um período propício para a economia. “O segundo semestre, geralmente, é um momento em que as famílias estão mais suscetíveis a gastar por conta das festividades de final do ano. Além de já estarem com o orçamento mais equilibrado”, informa.

O estudo mostra ainda que o cartão de crédito é o principal causador do endividamento dos brasilienses, apontado por 90,6% dos entrevistados como responsável pela maior fatia da dívida. Em seguida, vem o financiamento de carro (30,6%); financiamento de casa (21,8%); cheque especial (11,9%); carnês (8,6%); e crédito consignado (6,8%). A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) foi realizada com uma amostra de 600 famílias. O estudo serve para orientar os empresários dos setores de Comércio, Serviços e Turismo que utilizam o crédito como ferramenta estratégica para o incremento das vendas, uma vez que permite o acompanhamento do perfil de endividamento do consumidor e sua percepção em relação à capacidade de pagamento.

(11)

”CLDF”/

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *