Início Piadas e Verdugo Piadas e Verdugo
Piadas e Verdugo

Piadas e Verdugo

0
0

Na delegacia, aparece um cidadão dizendo que quer confessar um crime. O delegado pergunta:

– O que aconteceu?

– Matei minha sogra! – responde o homem.

– Meu filho, você deveria estar muito alterado, não se importe, vá para casa e descanse. Está tudo bem.

– Mas doutor, eu enterrei a velha!

– Ah, viu que boa alma você é? Enterrou a sua sogra e com isso evitou toda aquela burocracia…

– Mas enquanto eu a enterrava, ela gritava, dizendo que ainda estava viva!

– Ô meu filho! E você não sabe que toda sogra é mentirosa?

_______________________________________

O piloto do avião anuncia: “Atenção senhores passageiros, estamos a dez mil pés de altura, em velocidade de cruzeiro. Podem soltar os cintos. Chegaremos ao nosso destino em uma hora. Boa viagem!”

O piloto esquece de desligar o microfone e continua falando com o copiloto: “Já acionei o piloto automático. Vou desligar o detector de fumaça, fumar um cigarrinho, tomar um café, aproveitar para ir ao banheiro e depois vou atrás da aeromoça nova, que é um espetáculo!”

Percebendo a gafe, a aeromoça corre em direção à cabine para alertar o comandante, mas tropeça no corredor e cai ao lado de uma senhora, que diz:

– Calma, minha filha! Ele ainda vai tomar um cafezinho e ir ao banheiro primeiro.

_______________________________________

Mulher comenta com o marido:

– Querido, hoje o relógio caiu da parede e por pouco não bateu na cabeça da mamãe.

– Maldito relógio! Sempre atrasado!

_______________________________________

A equipe de um hospital estava desfalcada, por isso, contrataram um grupo de canibais para trabalhar como faxineiros. O diretor de Recursos Humanos foi saudar os novos funcionários:

– Agora vocês fazem parte equipe. Terão direitos e benefícios, e podem usar a cantina, mas, por favor, não comam seus colegas.

Quatro semanas se passaram, e, numa certa manhã, o diretor os chamou:

– Vocês estão trabalhando muito bem e estou muito satisfeito. No entanto, uma das nossas secretárias, a Glória, sumiu. Alguém sabe o que aconteceu?

Os canibais sacudiram a cabeça, negativamente. Quando o diretor foi embora, o chefe dos canibais perguntou aos outros:

– Muito bem, qual de vocês idiotas comeu a secretária?

Um dos canibais, tímido, levantou a mão.

– Imbecil! Durante um mês comemos diretores e gerentes e ninguém percebeu! Mas você tinha de comer a única pessoa que realmente trabalhava!

_______________________________________

Dois amigos, Dieguito e Armandito, chegaram ao Rio de Janeiro totalmente sem grana. Um deles teve uma ideia:

– Vamos nos separar e pedir dinheiro na rua. Ao fim do dia vemos quanto conseguimos ganhar.

Mais tarde, eles se encontram para contar o dinheiro.

– Quanto você arrumou? – pergunta Armandito.

– Quinze reais! – diz Dieguito.

– E como você conseguiu?

– Escrevi num cartaz: “Estou desempregado e tenho três filhos para criar. Preciso de ajuda.”

– E você, quanto ganhou? – pergunta Dieguito.

– Seis mil e duzentos reais!

– O que você fez para conseguir tudo isso? Assaltou um banco?

– Também fiz um cartaz, só que o meu dizia: “Me ajude a voltar para o meu país! Falta só um real!”

_______________________________________

A idade é uma merda

Já aconteceu de você, ao olhar para uma pessoa da mesma idade, pensar: “eu não sou assim tão velho”?

Veja o que conta uma senhora amiga minha:

 

Estava sentada na sala de espera para a consulta com um novo dentista, quando observei o seu diploma na parede.

Li o seu nome e recordei de um moreno alto que tinha esse mesmo nome. Era da minha classe do colegial, uns 30 anos atrás e eu me perguntei:

“Seria o mesmo rapaz por quem eu tinha me apaixonado à época?”

Entrei na sala de atendimento e, imediatamente, afastei esse pensamento.

Esse homem grisalho,  calvo, gordo, enrugado, era demasiadamente velho e desgastado pra ter sido o meu amor secreto.

Depois que ele examinou os meus dentes, perguntei se ele tinha estudado no Colégio Santa Cecília…

– Sim, respondeu-me.

– Quando se formou? perguntei.

– Em 1965 . Por que esta pergunta?

– É que…bem…você era da minha classe, exclamei!

E então aquele velho horrível, cretino, careca, barrigudo, flácido, lazarento, esclerosado, filho da puta me perguntou:

– A senhora era professora de quê?…

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *