Início DF TGS Solidário vira plataforma de integração de voluntariado no DF
TGS Solidário vira plataforma de integração de voluntariado no DF

TGS Solidário vira plataforma de integração de voluntariado no DF

16
0

Parceria com o Transforma Brasil fecha o mês de aniversário de Brasília, no qual as Organizações PaulOOctavio promoveram atividades como a entrega do Parque do Cortado

Integrante das Organizações PaulOOctavio, o Taguatinga Shopping deu um passo importante, na manhã desta terça-feira (30/04) para a ampliação não só do seu programa TGS Solidário, desenvolvido há três anos, mas do voluntariado na capital federal. Em parceria com o Transforma Brasil, no encerramento do mês de aniversário de Brasília, o shopping lançou a plataforma TGS Solidário, que permite que voluntários e ONGs locais se encontrem, ampliando a chance de desenvolverem trabalhos juntos em prol da sociedade.

Segundo Fábio Silva, presidente do Transforma Brasil, a plataforma pode repetir o desempenho da implantada inicialmente em Recife, que dobrou o número de voluntários na capital pernambucana. “Nossa experiência em outras cidades prova que a população quer ajudar, mas não sabe como. Desde o começo, muitas pessoas de diversos estados nos procuraram porque sentem falta de uma ferramenta como esta, que facilita o engajamento cívico. A expectativa é grande, em busca de unir ainda mais pessoas”, afirmou.

Para Paulo Octavio, que esteve presente no lançamento, a proximidade de voluntários e ONGs vai aumentar o interesse, ainda mais com a solução digital que a plataforma TGS Solidário proporciona. “A inovação que o Taguatinga Shopping criou, em parceira com o Transforma Brasil, facilita o caminho para voluntários e ONGs. Seu lançamento no mesmo mês em que nossas organizações recuperaram o Parque do Cortado, entregando-o à população, mostra que estamos sintonizados com a necessidade de construir um ambiente melhor na capital, e isso passa pela ajuda que um cidadão pode dar ao outro, em forma de horas de dedicação voluntária”, avaliou.

Representante do Lar São José, entidade auxiliada há anos pelo Taguatinga Shopping, Ana Lúcia Antunes não escondia a emoção no lançamento da plataforma. “Conheço o Taguatinga Shopping há 12 anos. Volto aqui hoje, depois de muitas reuniões de apresentação e projetos com a sensação de agradecimento e de pertencimento, por saber que essa plataforma ajudará não só a ONG que eu pertenço, mas tantas outras por Brasília”, definiu.

Opinião semelhante à da médica e voluntária Liliane Leal, que há 19 anos faz trabalhos em prol do próximo. “O trabalho voluntário mudou a minha vida, desde a profissão, como a forma como eu me vejo e noto o mundo. A plataforma será muito especial porque pode engrandecer ainda mais o trabalho do voluntário. Muitas pessoas não sabem onde encontrar, por onde começar. Está aí o primeiro passo para mudarmos vidas. Eles ganham o auxílio e nós, o sorriso, o abraço carinhoso, a gratidão”, concluiu.

Trabalho contínuo

Com três anos de ações sociais, o Taguatinga Shopping beneficiou 28 ONGs. Agora, com a plataforma, projeta encontrar mais pessoas dispostas a fazer a diferença. “Queremos promover uma grande rede do bem, com oportunidades de voluntariado em todo o Distrito Federal, possibilitando que belas ações e voluntários engajados possam se encontrar”, explica a superintendente do Taguatinga Shopping, Eliza Ferreira.

A iniciativa pretende impulsionar uma atividade pouco praticada no País. Segundo dados do IBGE, apenas 3,5% da população brasileira tem o hábito de fazer algum trabalho voluntário. A comparação com os norte-americanos mostra o tamanho da fatia a ser ampliada. Nos Estados Unidos, pelo menos 20% dos americanos são comprometidos com ações sociais. A proposta do shopping é começar uma transformação deste cenário em Brasília.

As ações solidárias são múltiplas. Pintar uma escola, retirar excesso de lixo jogado pelas ruas, promover um evento cultural, cuidar de animais abandonados, colaborar com lares para crianças e idosos. A plataforma cruzará os dados de quem quer ajudar com os de quem precisa de ajuda. Assim, pessoas físicas se cadastram registrando experiências, competências e em que áreas pretendem atuar, enquanto ONGs e projetos sociais inscrevem seu perfil no site, explicando ação e demanda de profissionais. A plataforma www.tgssolidario.com.br já recebe cadastros de ambos e a meta é que, no primeiro ano, chegue a 100 ONGs cadastradas, 6 mil horas de trabalho e 50 mil voluntários inscritos.

Parceiro robusto

Após o lançamento, o TGS Solidário passou a integrar o Transforma Brasil – plataforma nacional lançada há pouco menos de um ano, que promove vagas de voluntariado no País. Nela, voluntários de todos os estados brasileiros cadastram a disponibilidade de atuação, e encontram organizações que precisam dessa habilidade.

São 300 mil voluntários inscritos, 650 ONGs cadastradas e cerca de 6 mil ações realizadas em menos de um ano, somando mais de 1,7 milhão de horas de trabalho voluntário acumuladas. Nesse período, cerca de 400 mil pessoas foram beneficiadas pelos projetos.

(16)

Publicidade

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *