sábado, 20 julho, 2024
More
    InícioCOLUNASSaúdeBRUXISMO - CAUSAS E TRATAMENTO

    BRUXISMO – CAUSAS E TRATAMENTO

    -

    Bruxismo é o movimento de ranger, apertar, comprimir ou encostar os dentes, podendo manifestar-se em crianças e adultos, com a pessoa acordada ou durante o sono.
    É uma patologia comum do homem moderno e pode ser causada por fatores psicológicos, emocionais, oclusais, estresse, pela posição de dormir e até mesmo por maus hábitos.
    Estudos indicam que até 20% da população têm bruxismo do sono pelo menos duas vezes por semana. E este distúrbio está presente mais em crianças do que em adultos. De 10% a 20% das crianças; 8% dos adultos; e 3% dos idosos são acometidos por bruxismo. Outro fator relevante é que muitas pessoas já realizaram atividades características de bruxismo em alguma fase de suas vidas, em graus variados, porém muitos não têm conhecimento disso, justamente por ser um hábito inconsciente, e que pode ocorrer com ruído algumas vezes e outras não.
    Doenças como Parkinson, paralisia cerebral, Acidente Vascular Cerebral (AVC), ou outros distúrbios do sono, como a apneia, também podem ter o bruxismo como um sintoma associado. Além disso, alguns medicamentos podem provocar, de forma involuntária e inconsciente, o movimento característico do bruxismo de apertar e ranger os dentes.
    Se você acorda com os músculos da sua mandíbula doloridos ou sente dor de cabeça, você pode estar sofrendo de bruxismo. O bruxismo pode fazer os dentes ficarem doloridos ou soltos e, às vezes, partes dos dentes são literalmente desgastados. Eventualmente, o bruxismo pode acarretar a destruição do osso circunvizinho e do tecido da gengiva. O Bruxismo também pode levar a problemas que envolvam a articulação da mandíbula, como síndrome da articulação têmporo-mandibular (ATM).
    Para o diagnóstico do bruxismo o cirurgião-dentista realiza exame clínico e anamnese. Todavia, o profissional poderá optar pela realização de exames complementares, como a polissonografia – ou exame do sono – com monitorização da musculatura mastigatória.
    A polissonografia registra os episódios de ranger dos dentes, permitindo identificar alterações do sono e micro despertares. A polissonografia permite ainda o diagnóstico de outros distúrbios do sono, tais como ronco, apneia do sono, movimentos periódicos dos membros, distúrbio comportamental do sono e outros.
    Quanto ao tratamento, não se conhece, ainda, um que seja totalmente eficaz para curar o bruxismo. Medicamentos ansiolíticos são úteis para o controle dos quadros de estresse e ansiedade que podem estar associados, mas não são a causa do distúrbio que, aliás, não está suficientemente esclarecida.
    Por isso, o tratamento deve ser individualizado para cada paciente. Como o bruxismo tem causas variadas, o tratamento também segue na mesma direção. Independente da etiologia do bruxismo pode ser sempre indicado o uso durante o sono de placas interoclusais flexíveis de silicone ou as placas rígidas de acrílico, moldadas pelo cirurgião-dentista segundo o formato dos dentes do paciente, uma vez que ajudam a reduzir o atrito que provoca o desgaste e o abalo dos dentes, promovendo conforto funcional, que previne maiores danos aos componentes do sistema mastigatório, evidenciando-se efeitos terapêuticos múltiplos sobre diversos componentes do aparelho mastigador.
    Aplicações locais de toxina botulínica nos músculos envolvidos têm sido utilizadas, também, pelos cirurgiões-dentistas em casos de bruxismo do sono que não respondem ao tratamento convencional.
    Outras formas de tratamento envolvem o relaxamento, pois a tensão cotidiana parece ser uma das causas principais do bruxismo. Atos simples como ouvir música, ler um livro, assistir um filme, fazer um passeio ou tomar um banho ajudam a reduzir a tensão e o estresse. Fazer alguma terapia auxiliará no aprendizado de meios eficazes de controlar situações estressantes. Adicionalmente, se aplicar uma toalhinha morna e molhada no lado de sua face isto poderá ajudar a relaxar os músculos doloridos devido à pressão exercida pelos dentes.
    O uso de alimentos menos pesados durante a noite, evitar consumir bebidas alcoólicas, substâncias estimulantes e cigarro, também ajudam no combate ao bruxismo.
    Para prevenir o bruxismo, consulte o cirurgião-dentista a cada seis meses, e evite:
    * apertar os dentes, quando estiver empenhado em uma tarefa ou situação mais complicada;
    * não mascar chicletes ou mordiscar sistematicamente objetos duros, como pontas de lápis e canetas, por exemplo;
    * Faça exercícios. A prática regular de atividade física ajuda a controlar o estresse e as crises de ansiedade que podem favorecer o apertar dos dentes;
    * Não se esqueça de colocar a placa interoclusal prescrita pelo cirurgião-dentista antes de dormir. Se o problema se manifestar também durante o dia, use-a sempre que possível.
    _______________________________________________________________________________________
    Leonardo

    Leonardo Henrique Nóbrega Gomes

    Cirurgião-Dentista Clinica Carpe Vida QNE 2 – lote 8 – Taguatinga Norte – Fone 3351.2055

    Notícias Relacionadas

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    -Publicidade -spot_img

    Últimas notícias