Início DF Rural Começam entregas do Programa de Aquisição de Alimentos 2016
Começam entregas do Programa de Aquisição de Alimentos 2016

Começam entregas do Programa de Aquisição de Alimentos 2016

36
0

São 980 agricultores familiares cadastrados para comercialização de alimentos destinados a entidades socioassistenciais

Agricultores familiares começaram, no dia 18/07, a entrega de alimentos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA – Termo de Adesão) de 2016. Mais de 32 mil pessoas de 109 entidades socioassistenciais, que cuidam, principalmente, de idosos e crianças serão beneficiadas com alimentos frescos, produzidos no Distrito Federal.

Ronaldo Neves de Souza, agricultor da região de Samambaia, participa do programa há três anos e diz que principalmente nesta época, em que há muita oferta de produtos no mercado por conta do clima favorável para muitas hortaliças, compensa comercializar para o programa. “A Emater sempre nos orienta sobre os programas de comercialização disponíveis e tenho a intensão em participar de outros. Recebi assistência técnica sempre que preciso e todos os técnicos do escritório da Ceilândia são ótimos e dispostos a ajudar”, conta.

Para Delvair da Silva Sousa, de Brazlândia, a certeza do pagamento e o preço pago são os principais atrativos. “Muitas vezes o valor pago está melhor que o do mercado e isso nos incentiva a produzir cada vez mais. Tem seis anos que participo do PAA”, conta.

Com um orçamento de mais de R$ 2 milhões para 2016, o governo adquire da agricultura familiar hortaliças convencionais, orgânicas e produtos agroindustriais, através de um edital de chamada pública. O objetivo é promover o acesso à alimentação saudável a quem se encontra em situação de insegurança alimentar e fortalecer a agricultura familiar.

Entregas

Os agricultores familiares farão entregas semanais em quatro unidades de recebimento: no Banco de Alimentos, na Ceasa; no Incra 7, em Brazlândia; em Planaltina e em São Sebastião.

Centro de Capacitação da Emater-DF divulga agenda de cursos

São diversos cursos voltados ao público rural e urbano

O Centro de Capacitação Tecnológica e Desenvolvimento Rural da Emater-DF oferece uma série de cursos voltados aos agricultores familiares e público urbano com o objetivo de promover a segurança alimentar e nutricional e a geração de renda.

As capacitações, gratuitas para os agricultores familiares,são realizadas em unidades locais da Emater, no Centro de Capacitação e Comercialização da Agricultura Familiar (CCC), localizado dentro da Ceasa, ou na unidade de aula prática (antigo Centrer), localizada no Instituto Federal de Brasília, em Planaltina.

Para o público urbano, os cursos com oito horas de duração custam R$ 150 e são realizados no CCC.

Informações: 3311-9492 / 3311-9496 / 3467-6318.

Confira a programação para agosto:

 

ATIVIDADE PÚBLICO DATA Unidade Local/ Nº de participantes
1 Semana do Pimentão:

Produção e Degustação de Produtos Fabricados com Pimentão

*Local: Taquara

Agricultores (as); Trabalhadores (as); mulheres, jovens e assentados da reforma agrária 04 a 06 Taquara (200)

 

2 Curso – Gestão e Organização na Comercialização da Produção Associada em Feiras e Eventos

*Local a definir

Agricultores (as); Trabalhadores (as); mulheres, jovens e assentados da reforma agrária 09, 16 e 23 Brazlândia (3)

Brasília (1)

Planaltina (10)

Paranoá (3)

Tabatinga (1)

Taquara (4)

3 Curso – Derivados do Leite – Queijos Finos

 

*Atividade a ser realizada no Centrer

 

Obs. Somente para produtores que já concluíram o Módulo Básico

Agricultores (as); Trabalhadores (as); mulheres, jovens e assentados da reforma agrária 10 e 11 Planaltina (4)

Paranoá (7)

S. Sebastião (4)

 

 

 

 

4 Curso – Fabricação de Frutas Desidratadas

 

*Atividades a ser realizada no CCC

Público Urbano 12 Público Urbano (10)
5 Curso – Fabricação de Produtos Diet e Light

 

 

 

*Atividades a ser realizada no Centrer

Agricultores (as); Trabalhadores (as); mulheres, jovens e assentados da reforma agrária 17 e 18 Sobradinho (4)

V. Bonita (2)

6 Curso – Fabricação de Compotas e Geleias

 

*Atividades a ser realizada no Centrer

Agricultores (as); Trabalhadores (as); mulheres, jovens e assentados da reforma agrária 24 e 25 Paranoá (2)

Taquara (4)

7 Curso – Fabricação de Produtos Diet e Light

 

*Atividades a ser realizada no Centrer

Público Urbano 26 Público Urbano (10)
8 Curso – Fabricação de Vegetais Desidratados

 

 

*Atividades a ser realizada no Centrer

Agricultores (as); Trabalhadores (as); mulheres, jovens e assentados da reforma agrária 30 e 31 Planaltina (4)

Gama (1)

Técnicos Mato Grosso (4)

 

Turismo rural é opção de lazer para o brasiliense

DF_Rural_Turismo_2

Durante mais de quinze anos, a chácara Isasbelas, localizada na Colônia Agrícola Rajadinha I (região administrativa de Planaltina), produziu quiabo, maxixe e outras hortaliças. Há pouco mais de dois anos, no entanto, a proprietária Lázara Brasileiro transformou o espaço em uma casa para eventos. Hoje, a chácara faz parte do Circuito Turístico Rajadinha, que teve sua temporada de visitação aberta neste domingo (3), com uma feijoada no local. Cerca de 70 pessoas compareceram ao evento.
A rota turística foi implantada em 2014 pela Emater-DF, por meio do escritório da empresa em Planaltina. Segundo a turismóloga da Emater-DF, Zaida Regina da Silva, o turismo é uma atividade complementar para os agricultores que fazem parte do circuito. “Eles já trabalham com produção de hortaliças, flores, artesanato, e a nova atividade pode aumentar a renda deles, além de valorizar o espaço em que vivem”, explica.
Para o secretário adjunto de Agricultura, Sebastião Marcio de Andrade, ao abraçar o projeto, a Emater-DF abre os olhos para o “novo espaço rural”. “Agregar atividades às já existentes é uma maneira de valorizar o campo. Além disso, o Circuito da Rajadinha é a primeira tentativa de implantar uma rota turística com estrutura e planejamento, o que torna esse projeto bastante promissor”, destacou. O secretário adjunto acrescentou que existem diversas áreas rurais no Distrito Federal que podem adotar programas semelhantes. “Em breve, o brasiliense vai descobrir e valorizar as áreas rurais”, observou.
O circuito turístico é aberto a qualquer pessoa ou grupo. No local, o visitante poderá encontrar aves exóticas, artesanato, produtos orgânicos, flores e plantas ornamentais e culinária rural. As visitas são gratuitas e devem ser agendadas por telefone. Participam do circuito dez chácaras, mas a ideia é agregar outros produtores da região.
Feira — Nos dias 17 e 18 de setembro, será realizada a Feira da Colônia, em uma das propriedades do circuito. O evento vai reunir produtores não só da Rajadinha, mas também de outras regiões. Na ocasião, haverá comercialização de uma grande diversidade de produtos rurais, além de apresentações culturais. O objetivo é promover a integração entre a população urbana e rural, além de promover o circuito turístico.

Circuito Turístico Rajadinha
Informações: Emater-DF – Planalitna – (61) 3388-1915

 

(36)

Brazil Conference Harvard

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNAS EM DESTAQUE