Início Nutrição No meu exame de sangue deu glicemia alta, e agora?
No meu exame de sangue deu glicemia alta, e agora?

No meu exame de sangue deu glicemia alta, e agora?

0
0

 

Talyta Machado – Nutricionista CRN/1 15591

Instagram/Facebook: @talytamac

Consultas: 61 99449-5532

 

Calma. Primeiramente, procure um profissional de saúde para avaliar seu exame e te indicar a melhor conduta. Quero te ajudar aqui a entender o que é isto, e o que você pode fazer para melhorar estes valores. Vou te explicar de uma forma bem simples, vamos lá?

Glicose é uma molécula que fornece energia para o nosso corpo, e é presente quando comemos carboidrato. A insulina é um hormônio que é secretado quando consumimos carboidrato, que faz com que aquela glicose possa ser utilizada pelo corpo (a insulina ajuda a glicose a entrar na célula). A resistência à insulina é quando esse auxílio da insulina não é suficiente, fazendo com que a glicose fique circulando no sangue, causando hiperglicemia (glicemia alta) e outros danos ao corpo. Este problema no funcionamento da insulina pode acontecer por vários fatores: inflamação, sobrepeso e danificação dos vasos sanguíneos. Todas estas condições podem ser causadas por uma alimentação rica em açúcar, gordura saturada, alimentos industrializados e sedentarismo, além de consumo de álcool e fumo.

Formas de auxiliar este quadro:

  • Exercício físico;
  • Organização de horários – evitar ficar muito tempo sem comer, evitar fazer jantares pesados e pular o café da manhã;
  • Exposição solar – melhora o quadro inflamatório e auxilia na síntese de vitamina D (15 minutos por dia, exposição de membros).

Alimentação rica em alimentos antioxidantes e anti-inflamatórios, além de serem fontes de nutrientes necessários, como:

  • Magnésio (semente de abóbora, cacau, beterraba, folhas verde escuras e amêndoas);
  • Alimentação rica em frutas, vegetais, chás e temperos. Alguns chave: berries (morango, framboesa, mirtilo), cúrcuma + pimenta do reino, cacau em pó;
  • Mudança no estilo de vida, cuidar do sono e estresse;
  • Aumento de fibras na dieta (cereais integrais), diminuir consumo de farinhas brancas e alimentos açucarados, além da diminuição também do consumo de frituras.

Lembrando que, caso seu exame tenha alteração, além de mudar hábitos de vida, é de extrema importância consultar seu nutricionista e médico para ambos avaliarem o melhor tratamento para você. Cuide de sua saúde.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *