Início DF O drama familiar dos desaparecidos políticos da ditadura militar
O drama familiar dos desaparecidos políticos da ditadura militar

O drama familiar dos desaparecidos políticos da ditadura militar

15
0

Com patrocínio do FAC e apoio do CCBB Brasília, Duas Gotas de Lágrimas no Frasco de Perfume, novo espetáculo da Criaturas Alaranjadas Cia. de Teatro, desembarca em Taguatinga e Ceilândia, mostrando o drama dos desaparecidos políticos no Brasil a partir do ponto de vista de quem ficou em casa a esperar por notícias que nunca chegaram

“Não sei contar a história do desaparecimento de minha madrinha. A única coisa que posso lhe contar é que ela foi dizimada por um exército numa batalha desigual no Araguaia. Foi treinar a guerra pela liberdade”   Tuca

Rosa, Sofia, Tuca e Lola são mulheres que comungam de uma dor que nunca cessa. No silêncio de suas intimidades, viram o tempo se arrastar diante delas sem saber qual destino foi dado aos entes queridos, sequestrados, presos, torturados, mortos e desaparecidos durante a ditadura militar brasileira.

Mais recente produção do núcleo de criação Criaturas Alaranjadas Cia de Teatro, Duas Gotas de Lágrimas no Frasco de Perfume mergulha num dos capítulos mais obscuros da recente história brasileira, a partir do ponto de vista íntimo: da narrativa dos que ficaram em casa e viram as suas vidas serem tragadas junto ao desaparecimento de militantes políticos. Após cumprir temporada no teatro 2 do CCBB entre 27 de outubro e 20 de novembro, a peça agora vai a Taguatinga e Ceilândia, com sessões nos dias 28 e 29 de novembro, no Sesc Taguatinga, e dia 1 de dezembro, no SESC Ceilândia.

Em cena, memórias íntimas dessas personagens ajudam a construir uma narrativa na qual o tempo esvai as esperanças numa dramaturgia e direção de Sérgio Maggio (Eu Vou Tirar Você Deste Lugar, As Canções de Odair José e Eros Impuro).

“Essa montagem nasce do desejo de falar sobre a ditadura militar do lugar onde pereceram os parentes das vítimas. Muitos morreram sem nunca ter tido o direito de enterrar os restos mortais desses desaparecidos. Inspiro-me, sobretudo, no drama de dona Rosa Monteiro Guimarães, que faleceu sem realizar o sonho de dar um digno enterro ao filho Honestino”, destaca Maggio, informando, que, no Brasil, há 140 desaparecidos políticos.

A montagem reúne quatro gerações de artistas brasilienses. No palco, as experientes Gelly Saigg (atriz premiada com o monólogo Vestida de mar) e Silvia Paes (que integrou o Teatro do Concreto) encontram-se com Gabriela Correa e Tainá Baldez (reveladas no musical As canções de Odair José) para, juntas, desenvolverem um projeto artístico que dialoga com o clássico Esperando Godot, de Samuel Beckett. “Antes de começarem os ensaios do texto, fizemos uma leitura dramática da obra na escola pública Cemab, de Taguatinga. Lemos o texto de Beckett para 200 alunos e criamos, assim, intimidade com âmbitos essências ao espetáculo, como a espera a perder de vista”, conta Maggio.

Acompanhado ao vivo pelo ator, performer e pianista Tiago Ianuck, o elenco feminino ensaiou por dois meses a montagem em clima colaborativo, no qual o texto era reescrito a partir das interações feitas em ensaios.

Duas gotas de lágrimas no frasco de perfume tem cenário e figurino de Jones de Abreu, ator que completa, em 2016, 25 anos de trajetória artística, com formação em artes visuais; desenho de luz de Vinícius Ferreira, parceiro criador da Criaturas Alaranjadas; assistência de direção de Gilson Cezzar, preparação vocal do maestro Matheus Avlis e desenho de som de Augusto de Pádua.

Com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura, a montagem segue temporada para o Sesc Paulo Autran (Taguatinga, nos dias 28 e 29/11),  em seguida para o Sesc Newton Rossi (Ceilândia, dia 1º de dezembro), e Mostra Dulcina de Moraes (em dezembro).

 

Serviço

“Duas Gotas de Lágrimas no Frasco de Perfume”

SESC Taguatinga – Teatro Paulo Autran

SESC Taguatinga Norte, CNB 12, AE 2/3, Taguatinga-DF

Datas: 28 e 29 de novembro de 2016

Horário: Dia 28 de novembro às 20h / Dia 29 às 17h (sessão seguida de painel de debate e com leitura de libras) e às 20h.

 

SESC Ceilândia – Teatro Newton Rossi

SESC Ceilândia, Ceilândia Norte QNN 27 – Ceilândia-DF

Datas: 1 de dezembro

Horário: 17h (sessão seguida de painel de debate e com estenotipia para pessoas com deficiência auditiva) e às 20h.

Ingressos: Entrada franca

Duração: 70 minutos

Recomendação/Classificação: 12 anos

Gênero: Drama

A produção estimula que o espectador doe um livro de literatura para bibliotecas locais.

Haverá container para coleta de lixo eletrônico

(15)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *