Início Saúde Clareamento dental a laser
Clareamento dental a laser

Clareamento dental a laser

39
0

O clareamento dental a laser é a técnica mais moderna, mais rápida e mais eficiente  para promover o clareamento dos dentes. Nesta técnica, o cirurgião-dentista aplica um gel à base de peróxido de hidrogênio com concentração de 35 a 40%  sobre a superfície externa dos dentes e faz uso do  laser, juntamente com um conjunto de luzes (LED) que  são direcionadas sobre este gel, ativando a liberação de moléculas de oxigênio. Estas moléculas de oxigênio liberadas penetram na estrutura dentária, eliminando os pigmentos causadores das manchas. Vejamos algumas perguntas e respostas sobre essa técnica.

 Quais as vantagens do Clareamento Dental a Laser sobre métodos convencionais?  As vantagens são muitas, dentre elas podemos citar:       .  Tempo – O tratamento a laser é feito em uma única sessão que varia entre uma hora e uma hora e meia, enquanto que os métodos tradicionais leva-se de 2 a 3 semanas.

       . Rapidez – Em uma única sessão o paciente já sai do consultório com seus dentes  clareados.

     .  Comodidade – Não existe a necessidade de se usar moldeira para o tratamento.
O clareamento a laser é seguro para as gengivas e dentes?  Sim, é absolutamente seguro.  O laser de argônio não possui radiações infravermelho (IV) nem  ultra-violeta (UV), não gera calor algum, com isso, a sensibilidade pós uso é bem menor. Além disso, o  agente clareador não tem contato com a gengiva, pois ela é protegida com um material borrachóide. Não há também perigo para os dentes, pois o clareamento não afeta a estrutura dentária.

 O clareamento dental a laser altera a cor das restaurações já existentes? Não. Ele age apenas sobre os dentes, sendo necessária a substituição das restaurações antigas que ficarem em desarmonia estética após o clareamento.

Os dentes clareados podem escurecer novamente?  Sim, mas os dentes clareados nunca mais voltam a ter a cor que tinham antes e o escurecimento pós-tratamento dependerá do paciente seguir as recomendações do cirurgião-dentista. Após 1 a 2 anos, pode haver a necessidade de uma manutenção.

Restaurações e Próteses podem ser clareadas a laser?  Não. O tratamento de clareamento dental a laser de argônio só clareia o esmalte dos dentes. Após o clareamento, as restaurações e próteses podem ser trocadas para garantir um sorriso harmônico, agradável e bonito.

A partir de que idade pode-se fazer o clareamento dental a laser? Não existe uma idade específica, sendo aceitável, fazê-lo a partir dos 10 anos de idade. Existe algum risco à saúde com o clareamento dental a laser? Não, se utilizados corretamente, uma vez que os produtos não provocam nenhum risco à saúde geral do paciente. Os produtos clareadores são aprovados pelos órgãos de saúde brasileiros, americanos e europeus.

Por que devo clarear meus dentes?  Entre as razões para clarear seus dentes, pode-se citar algumas, tais como: mais segurança e auto-estima, aparência mais jovem, bem como  reverter os anos de manchamento e amarelamento  que se formaram com o passar do tempo.

leonardo-1
LEONARDO HENRIQUE NÓBREGA GOMES Cirurgião-Dentista Especialista em Cirurgia Bucal Avançada

_____________________________________

Seis alimentos importantes que não podem faltar na alimentação das Crianças

A educação alimentar transforma, previne e pode até tratar doenças sérias, como a obesidade e diabetes. Além disso, o que se sabe é que quanto mais avançada a idade, mais difícil se torna mudar hábitos. Por essa razão é tão importante que as crianças comecem a aprender isso desde cedo.

No Brasil, o percentual de crianças com excesso de peso, entre 5 e 9 anos, tem crescido nos últimos anos, chegando a atingir 33,5%  da população e chamam a atenção para a questão. Segundo o médico especialista e pesquisador da área da nutrição Patrick Rocha, as crianças estão cada vez mais sedentárias e comendo pior e, por isso, adoecendo com mais frequência.

O médico acompanha diariamente em seu consultório crianças que sofrem com sintomas como pressão sanguínea alta, manifestação de diabetes tipo 2 precocemente e níveis elevados de colesterol no sangue, em virtude, principalmente, de um histórico de má alimentação. Há também efeitos psicológicos, como a baixa autoestima, imagem corporal negativa e depressão.

“Tenho orientado pais e mães sobre hábitos alimentares saudáveis, que incluem principalmente alimentos naturais, que não passaram pela indústria. Alimentos processados em geral são ricos em açucar, conservantes, trigo, contém excesso de sal refinado, gorduras trans e óleos vegetais industrializados, que são péssimos para o organismo. Com a mudança de hábitos é perfeitamente possível mudar essa situação, pois as crianças de uma forma geral possuem o metabolismo excelente”, destaca o médico Patrick Rocha.

Para ajudar pais e educadores na escolha de uma alimentação mais equilibrada para o pequenos, Dr. Rocha selecionou seis alimentos fundamentais que podem ocupar o lugar dos pães, salgadinhos e biscoitos, na dieta diária e colaborarem com o bom desenvolvimento físico e cognitivo das crianças:

1) Ovos 

Depois do leite materno esse é o alimento mais saudável que existe. Prefira os ovos caipiras que são mais nutritivos e saborosos.

2) Abacate

É uma fruta excelente para crianças. É rica em vitaminas e gorduras saudáveis.

3) Coalhada ou Iogurte Natural Integral

Vai ajudar e desenvolver uma flora intestinal saudável, melhorando a absorção de nutrientes e prevenindo o sobrepeso e a obesidade infantil. Se for adoçado, o indicado é consumir com stévia ou batido com alguma fruta doce como banana ou mamão.

4) Coco

Nas suas variadas formas, o coco seja a água de coco, a polpa, o coco ralado (não adoçado), o óleo de coco é um alimento muito benéfico para a saúde infantil. Rico em gorduras saudáveis ele ajuda a combater até infecções (gripes, verminoses, bactérias), sendo um alimento funcional excelente.

5) Peixes

De preferência frescos e criados naturalmente (mar ou rio), os peixes são ricos em proteínas e gorduras saudáveis e também são ricos em ômega 3, fundamental para a saúde do cérebro da criança, melhorando seu crescimento e desenvolvimento.

6) Hortaliças e Legumes 

São ricos em vitaminas e fibras principalmente. Quanto mais variedade nas cores melhor para a saúde da criança. Esses são os principais exemplos.

 

 

 

(39)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *